A segurança alimentar e a segurança dos alimentos devem sempre ser uma das prioridades de qualquer cozinha industrial, seja ela de pequeno, médio ou grande porte. Além de garantir que os consumidores tenham acesso aos melhores produtos possíveis, ações voltadas à segurança alimentar e à segurança dos alimentos são uma importante forma de diferenciação, essenciais para todos aqueles que desejam se destacar diante da concorrência e alcançar um local de destaque no mercado.

Por isso, trazemos, nesta semana, um artigo sobre segurança alimentar e segurança dos alimentos, em que discutimos seu conceito e mostramos seus principais aspectos. Ao longo do texto, também abordamos possíveis ações que, se praticadas, adequarão sua empresa a essas noções, fazendo com que você ofereça um serviço diferenciado para seus clientes.

O que é segurança alimentar e segurança de alimentos?

A ideia de segurança alimentar surgiu diante do contexto da 1ª Guerra Mundial. Nessa época, o controle sobre o fornecimento de alimentos era uma forma de controle, que os países mais poderosos poderiam exercer sobre os demais, aumentando sua influência.

Com o passar do tempo, a noção de segurança alimentar se expandiu. Hoje, inclui, por exemplo, a capacidade nutricional dos alimentos e seu acesso por parte da população. 

Nesse sentido, é importante fazer uma breve diferenciação: 

1. Segurança alimentar: diz respeito a práticas que ampliem o acesso de todas as pessoas a alimentos de alto valor nutricional, que supram suas necessidades básicas diárias, independentemente de suas condições econômicas, por exemplo.

2. Segurança de alimentos: refere-se a práticas que têm como objetivo evitar a contaminação dos alimentos ao longo de toda a cadeia produtiva, mantendo seu consumo seguro para os consumidores.

Sendo assim, percebemos que, de uma certa forma, a ideia de segurança alimentar engloba a noção de segurança de alimentos. Falaremos mais de ambas ao longo do artigo.

Por que é importante adotar a segurança alimentar?

Em primeiro lugar, deve-se ressaltar que a ideia de segurança alimentar é fundamental para qualquer cozinha industrial.

Seu objetivo central é garantir o acesso de toda a população a alimentos de alto valor nutricional, de forma mais acessível e inclusiva. Para isso, algumas práticas são recomendadas. Dentre elas, destacamos a utilização de equipamentos eficientes, um aumento da produtividade geral e o reaproveitamento de alimentos. Essas medidas podem ajudar a reduzir o desperdício e, dessa maneira, contribuir para um maior acesso aos alimentos por todas as pessoas.

O aumento do valor nutricional dos pratos é uma das preocupações centrais da noção de segurança alimentar, principalmente nos dias de hoje, em que muitas pessoas optam pelos fast-foods, que possuem um alto teor de gorduras e poucos nutrientes benéficos para a saúde, em sua maioria.

Nesse sentido, ressaltamos a importância da escolha correta dos modos de preparo dos alimentos em sua cozinha industrial. Um legume cozido no vapor, por exemplo, conserva grande parte dos nutrientes, perdidos na água do cozimento tradicional, por exemplo.

Por isso, opte por equipamentos que tornem isso possível. Destacamos, aqui, os fornos combinados elétricos, que oferecem os modos de cozimento em vapor, em ar quente e vapor úmido, potencializando o processo de cozimento. Dessa forma, além de uma maior produtividade, torna-se possível manter o valor nutricional dos alimentos servidos, oferecendo melhores opções para todos os consumidores.

Como manter a segurança de alimentos em sua cozinha?

Agora que entendemos a importância da segurança alimentar, abordaremos um pouco mais a segurança de alimentos. 

Sua importância torna-se indiscutível, já que tem como princípio garantir que todos os alimentos servidos estejam nas condições ideais de consumo, não oferecendo risco algum para a saúde dos consumidores. Para isso, é necessária a adoção de práticas que evitem a contaminação dos produtos ao longo de toda a sua cadeia produtiva: desde sua produção, seu transporte e seu preparo.

Abordaremos, aqui, as principais ações necessárias em uma cozinha industrial, onde ocorre o preparo dos alimentos. Vale ressaltar, porém, a existência de diversas normas de segurança e de vigilância sanitária, que devem ser seguidas ao longo de toda a cadeia produtiva.

Dentre essas ações, destacamos:

1. Higienização das mãos:

Higienizando corretamente as mãos, é possível evitar a contaminação cruzada, por exemplo, em que uma doença pode ser transmitida aos alimentos e, posteriormente, a todos que os consumirem.

2. Checagem de todos os alimentos recebidos

É importante que, assim que chegarem à cozinha industrial, todos os produtos sejam checados por profissionais devidamente capacitados, que devem buscar por qualquer evidência de contaminação, por exemplo. 

3. Limpeza de todos os produtos

Realizar a lavagem de todos os alimentos recebidos é fundamental para a remoção de microorganismos patogênicos que possam estar em sua superfície.

4. Limpeza de todas as superfícies

Não basta apenas lavar todos os alimentos. Também é necessário realizar a lavagem de todas as superfícies com que os alimentos entrarão em contato, para evitar sua contaminação.

5. Armazenamento correto

Todos os produtos devem ser armazenados de acordo com sua temperatura ideal e com seu grupo alimentar, por um prazo máximo até que se tornem impróprios para o consumo.

Essas são apenas algumas das principais ações de segurança de alimentos. Consulte a legislação vigente e conheça todas as normas relacionadas ao setor, para garantir a saúde do seu negócio e de todos os consumidores que optam pelo seu serviço.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *